AVISO: A informação disponibilizada neste site tem como data de referência o ano 2002 e pode encontrar-se desactualizada.


[O balneário da Ladeira de Envendos]

 

Época termal
15 de Maio a 31 de Outubro

Indicações

Doenças de pele (psoriáses, eczemas,  úlceras variocosas, acne), músculos esqueléticas (artoses, lombalgias e outros reumatismos), aparelho respiratório (rinite, sinusite, faringite, bronquite) e digestivos ( enfartamento, obstipação). (In Folheto, 2003)     

“Já ouvi contar que dantes isto não estava construído e as pessoas ponham-se aí na água a correr, e curavam-se as feridas todas” (aquista)


Tratamentos/ caracterização de utentes

Director clínico: Dr. Transmontano, médico em Castelo de Vide, faz também parte da equipa da Fadagosa de Nisa. Este responsável desloca-se a Envendos para as consultas de inscrição e de saída, ou para qualquer urgência ou tratamento que exija a sua presença. 
Em permanência no estabelecimento 5 técnicas de balneoterapia (com formação dada em Vidago pela empresa Sinágua), 1 enfermeira a meio tempo.     
ORL – Irrigação nasal , Aerossol Sónico, Inalação, pulverização faríngea.
Músculo esqueléticas – Hidromassagem, duche de jacto, duche tipo Vichy
(In Folheto, 2003)
Nº de Aquistas: 2002 – 640 (26ºlugar)/ 2001- 564 (27ºlugar) / 2000- 481 (26ºlugar) / 1999 – 412 (26ºlugar)/ 1998 – 358 (28ºlugar)/ 1997 – 415 (31ºlugar) / 1996 – 382 (33ºlugar). 
Segundo informação recolhida no local em 2003 teve uma frequência de “ 800 e tal quase 900”
Para este valor contribui os contratos que a empresa realiza com as Câmaras Municipais de Mação, Proença-a-Nova e Alcoutim. No caso deste último concelho, desde 2002 que a autarquia iniciou um programa de tratamentos termais para a sua população carenciada, levando todos os anos meia centena de pessoas, na sua maioria idosos.

Venho aqui pelos banhos, faço quinze dias e depois vamos embora, Venho é cá buscar água para beber durante todo o ano, Sou de Alverca, apanho a A23 e saiu aí no nó que diz Envendos para aqui e encho, trago 3 bilhas que levam 37 litros cada uma, e mais uns garrafões de 5 litros para fazer acompanhamento aquelas, quando se acaba volto cá. (aquista)  

 

Instalações/ património construído e ambiental

A imergência de água é na formação rochosa xistosa, que se encontra por detrás do balneário, a uma cota superior.
É um pequeno e simpático Balneário, renovado depois que UNICER tomou conta da exploração, conservando a sua anterior estrutura simples dos anos 60:  O Sousa Cintra é que mandou construir isto, as pessoas tomavam banho numas barraquinhas aí. Ele cria fechar esta bica, mas a Câmara de Mação é que não deixou. Assim o que a fábrica não gasta corre aqui. Quer dizer isto dá para os banhos, para essa bica e para o enchimento.(aquista)
É um edifício de dois pisos, de planta rectangular (cerca 15x5m), no extremo do qual se encontra a bica de abastecimento público, conservada por exigência da Câmara de Mação (segundo informação de aquista).
No piso térreo encontra-se a recepção, uma pequena enfermaria, o consultório médico e o acesso ao piso superior. Neste temos um hall e uma simples sala de repouso, um corredor leva às cabines dos diversos tratamentos, do lado direito deste corredor, 2 cabines de banheiras com hidromassagem, sanitários, sala de tratamentos ORL, e cabine de duche Vichy. Do lado esquerdo outras duas cabines de banheiras semelhantes, e o duche de jacto, sendo o resto do espaço ocupado para serviços.
O ambiente que rodeia o balneário, apesar de estar junto de uma estrada movimentada, é encantador, o vale é fechado dos dois lados por abruptas afloramentos xistosos. Paralelo à estrada no fundo do vale onde corre o ribeiro da Ladeira de caudal forte e tumultuoso entre os rochedos.

A pensão que serve de apoio às termas, encontra-se, precisamente na margem oposta do ribeiro, a uns 400m para montante do ribeiro, a ligação entre o balneário e a pensão, faz-se pela berma da Estrada, que não foi pensada para peões, mas seria tão fácil construir um caminho pedestre, nas margens do ribeiro a ligando o balneário e pensão através de um passeio termal.

 

Natureza

Cloretada sódica (22º)“…de muito baixa mineralização, rica em sílica. Com predominância dos cloretos e do sódio, perfil muito semelhante à de Monfortinho ( In Folheto, 2003)    

 

Alvará de concessão

Alvará de  13/09/1965 e  de 23/12/1997 a favor da Unicer.

Área concessionada: 67 hectares

regressar ao topo da página

 

Historial

Henriques, Francisco da Fonseca, Aquilégio Medicinal, 1725 – “…debaixo de um penhasco nasce um copiosíssimo manancial de águas, a que chamam quentes, como na verdade o são, que corre por minerais de enxofre […] entendemos nós que se houvesse ali casa de banhos e tanque coberto, em que se tomassem em boa forma, eram caldas de igual préstimo às das Caldas da Rainha e de S.Pedro do Sul
Tavares (1810) chama-as de Envendros, sobre a nascente escreveu,”… nasce a fonte chamada das águas quentes na quantidade de uma telha de água, e se observam na nascente estalar algumas, porém raras bolhas ar […] é muito cristalina, e tem a mais qualidades de água pura, nem pelos reagentes se manifestou nela contentos que a mineralizem”   
Lopes (1892) “junto ao lugar da Ladeira… aí brota uma fonte denominada de águas Quentes, com 24º de temperatura e levemente gasosa… pouca aplicação tem tido, e ainda não foram regularmente analisadas.”
Acciaiuoli (1944, IV, 136-39) cita um relatório do engenheiro Orey (1898) sobre a Fadagosa de Mação, onde a descrição das nascentes é a dos Envendos e não as Mação, esta imergem  no fundo de um poço, as da Ladeira do rochedo por detrás do balneário, a descrição citada tem o seguinte texto: “ a rocha em que brotam as nascentes é xisto argiloso silicioso, cinzento ou avermelhado, estratificado segundo o rumo N40º O a N 20ºO, e inclinado 80 a 90º ; nas cristas das principais serras encontram-se fortes bancadas de quartzite, seguindo a mesma estratificação, formando os pontos mais elevados, mais resistentes que os xistos à degradação e denudação pelos agentes atmosféricos e pela água
Em 1965 a exploração das águas foi concessionada e construído o balneário.

Em 1997 a exploração destas águas passa para Empresa de Águas de Vidago e Pedras Salgadas, posteriormente para UNICER, que detêm actualmente a exploração do balneário e da oficina de engarrafamento de águas na povoação próxima da Ladeira.

regressar ao topo da página

 

Alojamentos

Pensão Tavares, com serviço de restaurante.

regressar ao topo da página

 


Recortes

---

regressar ao topo da página

 

Bibliografia

Acciaiuoli: 1944; 1947;1948; 1949-50; Almeida 1948, Brandt 1881, Calado 1995, Castro 1762, Henriques 1726, Lopes 1892, Narciso1920, Narciso 1920b, Narciso 1947, Sarzedas 1907, Serrano18..?, Silva 1908, Tavares 1810,  Águas minerais do continente e ilha de S.Miguel 1940, Águas e Termas Portuguesas 1918, Le Portugal Hydrologique e climatique 1930-42,

regressar ao topo da página

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Dados gerais

Distrito
Santarém

Concelho
Mação

Freguesia
Envendos           

Povoação/Lugar
Ladeira   

Localização
Na sede de Freguesia toma-se a EN para Venda-Nova, e desta povoação para a Ladeira, terra onde se localizam a unidade de engarrafamento destas águas. Distam 1km de Venda-Nova e surge numa curva da estrada do lado esquerdo, num vale em descida para a Ribeira de Pracana fechado por colinas com afloramentos rochosos  

Província hidromineral
B / Bacia hidrográfica do Rio: Tejo      

Zona geológica
Maciço Hespérico zona Centro Ibérica

Fundo geológico (factor geo.)
Rochas metamórficas (xistos)   

Dureza águas subterrâneas
0 a 50 mg/l CaCO3 

Concessionária

Grupo UNICER . Engarrafamento: Águas SA – Ladeira de Envendos, Termalismo VMPS – Águas e Turismo SA

Telefone
274 855 139

Fax
n.d.

Morada
Ladeira de Envendos
6120-019 Envendos

E-mail / site

termas.ladeira@unicer.pt

 

 

 


A entrada do balneário


A fábrica de engarrafamento de Ladeira de Envendos